A EMPRESA


Fundada em de 11 de maio de 1949, a Sangalli iniciou suas atividades industriais em janeiro de 1950, através da moagem de trigo e de milho. Um moinho colonial que, no ano seguinte, já comercializava seus produtos na cidade de Encantado, Rio Grande do Sul.

"Visitava-se casa por casa e eram vendidas pequenas quantidades", conta o Sr. Hélio José Sangalli, único patriarca da empresa, filho do fundador Guerino Sangalli.

Com a primeira reforma, em 1964, o moinho triplicou sua capacidade de produção, o que propiciou a venda dos produtos no varejo. Nesse mesmo ano, a turbina movida à água foi substituída por um motor movido a óleo diesel - uma inovação para a época.

No final da década de 80, a empresa passou por outra grande reforma industrial. O parque industrial foi novamente aumentado, propiciando a instalação de máquinas modernas para a época. O moinho se tornou mais competitivo, aumentando seu nicho de mercado e agregando novos consumidores.

Atualmente, a Sangalli investe em tecnologia, mantendo a excelente qualidade de seus produtos e fortalecendo sua posição no mercado, conquistando novos clientes, criando e estreitando parcerias, buscando sempre a satisfação de todos os agentes da cadeia produtiva.

São mais de 60 anos de tradição e dedicação, para que você tenha sempre em sua mesa a garantia de receitas deliciosas e a felicidade dos momentos em família.


A HISTÓRIA DO MOINHO SANGALLI


Em plena Segunda Guerra Mundial, nos anos de 1941 e 1942, reuniram-se na Linha Jacaré, município de Encantado, Rio Grande do Sul, quatro amigos: Guerino Sangalli, Angelo Francisco Busa, Augusto Giacomolli e Ercore Mottim. Todos com um objetivo em comum: instalar uma indústria moageira, aproveitando o desnível do Arroio Jacaré.

A primeira grande resolução foi construir, em 1944, uma barragem para testar a força do Arroio. Entretanto, ocorreu um imprevisto. Na primeira grande enchente após a conclusão da obra, a barragem não resistiu e desabou.

O sonho parecia ter acabado, até que o obstinado Angelo Francisco Busa, tempos depois do acontecido, voltou a perseverar a ideia e retomou o empreendimento junto ao grupo de amigos, agora com o Sr. Balduíno Campo - considerado um especialista em construção de barragens. O companheiro Ercore Mottin resolveu retirar-se nesse momento, entrando em seu lugar o Sr. João Antônio Sangalli.

Em tempo recorde foi construída uma nova barragem. Uma construção mais robusta que a primeira, resistindo, inclusive, a uma nova enchente. O sonho começava a se tornar realidade.

O segundo passo foi realizado na base da pá e da picareta. Começou, então, a construção de um canal de água de mais de mil metros de comprimento, obra comandada pelo Sr. Busa. Simultaneamente, através do engenheiro Sílvio Peron, começou também a construção do prédio que abrigaria a indústria. Devido à escassez de tijolos, Guerino Sangalli financiou a construção de uma olaria, que posteriormente forneceu os tijolos para a construção do empreendimento.

Sob a orientação do Sr. Guerino Sangalli, as máquinas industriais foram sendo adquiridas, obedecendo ao cronograma do instalador da indústria, Sr. João Janizella. Os principais equipamentos instalados para a moagem do trigo foram dois cilindros Bühler (suíços), um planshister (máquina usada para a peneiragem da farinha) e sassores (peneiras industriais removedoras de impurezas), bem como equipamentos completos de limpeza dos grãos. Para a moagem de milho, foram instaladas duas mós (pedra circular e rotativa dos moinhos, que tritura e mói os grãos).

E assim o sonho se tornara real, o objetivo fora alcançado. O moinho erguia-se vistoso, orgulho de seus idealizadores e ferramenta de desenvolvimento para a comunidade regional até os dias atuais.




Sangalli, Busa S/A Indústria e Agropecuária
RS 332 nº 5965 - Linha Jacaré - Distrito de Valdástico - Encantado/RS
51 3752.0111 - contato@moinhosangalli.com.br
facebook sangali © Copyrights 2014 - Moinho Sangalli | Desenhado por Falara Gestão de Marcas e desenvolvido por Div Comunicação Digital